Segundo Nanossatélite Científico Brasileiro, missão NanosatC-BR2, tem participação da EMSISTI e envia suas primeiras telemetrias

O NanosatC-BR2 é um satélite padrão CubeSat 2U, com 1,72 Kg de massa e dimensões 20 cmx 10cm x 10cm, lançado em órbita baixa (LEO) pelo lançador Russo Soyuz-2, operado pela Roscosmos. O satélite tem o objetivo de monitorar no geoespaço a intensidade do campo geomagnético e a precipitação de partículas energéticas ionizantes; e qualificar no espaço suas cargas úteis tecnológicas.

NanosatC-BR2 é o segundo nanossatélite desenvolvido no âmbito da Parceria e Convênio entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), unidade do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Universidade de Santa Maria – UFSM.

A EMSISTI, uma das principais fornecedras do Programa NANOSATC-BR, Desenvolvimento de Cubesats, foi responsável pelo software de comunicação da Estação Terrena com o satélite e do software embarcado de gestão de bordo. É a primeira vez que uma startup brasileira desenvolve soluções para satélites de pequeno porte no Brasil.

Saiba mais sobre o Programa NANOSATC-BR, Desenvolvimento de Cubesats.

Marcelo Essado, Douglas Diniz Landim e Wendell Silva (remoto) na integração e testes do satélite NanosatC-BR2. [Fonte: EMSISTI]
Software de Comunicação para Telemetria, Telecomando, Visualização e Disseminação de Dados desenvolvido pela EMSISTI para a missão NanosatC-BR2. [Fonte: INPE].
Montagem, Integração e Testes do NanosatC-BR2. [Fonte: INPE].

Facebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

EMSISTI assina contrato com o Instituto Federal do Rio Grande do Norte para licenciamento da Plataforma de Coletade Dados Samanaú

A EMSISTI assina contrato para cessão de uso e exploração comercial da Plataforma de Coleta de Dados Ambientais Samanaú, concebida pelo CCSL-IFRSN (Centro de Competências em Software Livre do IFRN). Publicado no Diário Oficial da União, Seção 3, número 14, de 21/01/2021.

A plataforma Samanaú consiste em coletar dados meteorológicos de forma flexível, sustentável, com baixo custo e alta resolução que permite sua utilização para medições em larga escala de granularidade, podendo ter seus dados transmitidos localmente, via enlace de rádio frequência (RF) ou via satélite. A principal característica deste projeto é o baixo custo final de aquisição, que permite sua utilização em larga escala para redes de coleta de dados de “malha fina“, ou seja, com a possibilidade de adquirir dados em alta resolução.

Esta iniciativa está conectada ao nosso projeto voltado à agricultura de precisão e pecurária conduzido pelo Departamento de Engenharia, Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação para trazer ao mercado uma solução de baixo custo para monitoramento e controle de criações e plantações.

Product-Info-Samanaú.PCD
Datasheet-Samanaú.PCD

Plataforma de Coleta de Dados Ambientais

Plataforma de Coleta de Dados Ambientais Samanaú

 

 

Saiba mais sobre a Plataforma aqui.

 Facebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

EMSISTI a primeira empresa brasileira a obter a Licença de Operador para o Centro Espacial de Alcântara pela Agência Espacial Brasileira

A Agência Espacial Brasileira (AEB), por meio da portaria AEB número 182, de 28/05/2020 estabeleceu o processo para emissão da Licença de Operador para o Centro Espacial de Alcântara (CEA). Esta licença é permitida à empresas que possui aptidão para o desemepenho das atividades espaciais de lançamento a que se propõem. O processo de emissão da licença é realizado mediante critérios de idoneidade, análise documental, conhecimento técnico e já estabelecidas na empresa.

A EMSISTI está comprometida com o Programa Espacial Brasileira com novos métodos e processos para alavancar o setor espacial nacional e internacional, como parte de seu modelo de negócio para internacionalização.

Acesse a publicação da Agência Espacial Brasileira aqui.

Licença de Operador EMSISTI® (código verificador 0083911 e CRC 96A10D47.

Licença de Operador EMSISTI® (código verificador 0083911 e CRC 96A10D47.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

EMSISTI informa nova publicação da ANATEL para Pequenos Satélites Radioamadores

A agência Brasileira de telecomunicações – ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) – publica novas informações sobre a exploração de satélites nas faixas de frequência do serviço radioamador.

A ANATEL disponibiliza o Manual de espectro e órbita para pequenos satélites radioamadores e educacionais, bem com formulários para o procedimento de licenciamento do espectro de frequências da Estação Espacial.

A EMSISTI, pela sua experiência em missões científicas e de radioamadorismo brasileiras com satélites de pequeno porte possui experiência nos procedimentos de licenciamento junto a ANATEL e à IARU (International Amateur Radio Union).

Entre em contato conosco para dúvidas e informações.

Acesse a página da ANATEL, aqui.

A título de informação, o Brasil é um Estado Membro da Organização Mundial de Telecomunicações (ITU) desde o ano de 1877, durante o Império de Sua Majestade Dom Pedro II, o Magnânimo. Consulte a lista de Estados Membros aqui.

Facebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail

EMSISTI participa de um bate-papo (LIVE) sobre NEW SPACE no Blog Brazilian Space

Nosso Diretor Executivo, Marcelo Essado, participa hoje de um bate-papo (LIVE) promovido pelo jornalista Duda Falcão do Blog Brazilian Space e contará com outros grandes nomes da área de New Space no Brasil. São eles, Lucas Fonseca e Oswaldo Loureda.

Serão abordados tópicos sobre o impacto econômico da nova era espacial , desafios e oportunidades de startups e empresas no Brasil para este setor.

Para mais informações clique aqui.

20200520_LIVE_NewSpace

 

 

Facebooktwitterredditpinterestlinkedintumblrmail